O recomeço

domingo, outubro 02, 2016

Já lá vão os meses que deixei de escrever no blogue. Estive a adiar este regresso, pois não sabia como iria recomeçar a escrever. Ainda agora, estou aqui sentada no chão da minha sala, o computador sobre a mesa, e a ver um começo de um filme no canal Hollywood, sem perceber qual o nome do filme.
Existe uma razão para eu ter deixado de atualizar o blogue. Quem acompanha o blog, sabe que há uns meses que vivo com o meu namorado, o Ricardo, aliás vai fazer 1 ano no próximo mês.
Acontece que em Junho o Ricardo teve um grave acidente de viação, de mota. O segundo acidente com a mesma este ano, e por incrível que pareça sempre sem a sua culpa. Este acidente foi grave, fez-me questionar tudo. O porquê de o azar de ter dois acidentes, e ao contrário do primeiro, este deixou-me ainda mais com o coração das mãos.
Lembro-me tão bem desse dia. Estava eu a preparar o jantar, quando recebo a chamada de um desconhecido, a informar que o Ricardo tinha tido um acidente, e que eu devia ir já ter ao local de acidente.
O Ricardo tinha ido visitar o avô e o tio, com quem vivia antes de se mudar para cá, e aproveitou e ficou a ver o jogo de Portugal contra a Hungria, aquele jogo que quase nos matou de coração, em que empatamos 3-3, e depois do jogo terminar, eu toda feliz como outros milhões de portugueses, recebi aquela noticia do acidente.
O Ricardo já estava a vir para casa, para o jantar, quando uma mulher, não respeitando o STOP, se atravessou na via do Ricardo, quando o viu, invês de avançar com a sua rota, o que seria o ideal, assustou-se, bloqueou e parou o carro em plena via. O Ricardo bateu nela, e foi projectado cerca de 20 metros. "Dá graças ao teu capacete por estares vivo", dizia um bombeiro. Consegui chegar ao local ainda antes dos bombeiros, e acompanhei todo o processo. O Ricardo não dizia qualquer palavra, estava em choque, mas consciente. Colocaram logo um colar cervical, com medo que ele pudesse ter lesionado a coluna. Aparentemente, parecia estar bem, tinha bastantes feridas, na perna, nas costas, mas parecia estar bem. Fomos para o hospital, com pulseira laranja e depois de 4 horas de espera descobrimos que tinha partido o prato tibial (abaixo do joelho direito) e a cintura do escafóide (um osso super pequeno no pulso). Colocou gesso, tudo no seu lado direito.
Foram meses complicados. Acho que tornou a nossa relação muito mais forte. Tive que apreender a ser muito mais compreensiva, pus-me várias vezes no lugar dele. Como seria ter de depender de alguém 24h por dia, durante 2 meses e meio? Para comer, para tomar banho, para as necessidades mais básicas de um ser humano. Ele teve que tomar uma das decisões mais difíceis da sua vida, e eu vi o quando lhe custou. A sua mota, ele adora motas, e tomou a decisão de a vender porque não queria mais arriscar a sua vida, mesmo tendo noção que a culpa nunca foi sua em nenhum dos dois acidentes. Passou-lhe tanta coisa pela cabeça. "Se eu fosse com mais velocidade eu morreria", "se viesse um carro na oura direcção poderia me ter atropelado", " se eu não tivesse capacete, o que me poderia ter acontecido". Tantas vezes lhe passou pela cabeça que preferia ter morrido, do que estar a passar por aquelas dores todas, e por estar a ver que dependia de mim.
Claro que isto me afetou. Foi muito cansativo para mim, quase como tomar conta de um bebé, mas em ponto grande. Abdicamos de tudo os dois. Não fomos à praia, não podemos dar nenhum passeio. Foi difícil, mas faria tudo de novo. Agora ele ainda está em recuperação. Ainda continua com sessões de fisioterapia. Quem olha para ele, nunca irá pensar que ele teve a parte direita do seu corpo engessada. Que ainda não consegue correr, que não consegue pegar em pesos no seu braço direito. Incomoda-lhe quando vamos as compras, eu carregar a maioria dos sacos, e ele apenas um, e as pessoas olharem, como quem pensa "a mulher carregada e ele ali na boa". Foi ele que me incentivou a recomeçar o blogue, via que eu adorava isto, de o contacto com as pessoas. Ele sabe o quando me afastei das pessoas para cuidar dele. Talvez se sentisse culpado e por isso todos os dias me dizia, "vai escrever no blogue", mas eu não tinha motivação, afinal isto tudo afetou-me. Mas agora tudo está bem. Na sexta-feira fiz 25 anos, e tive aberta a página do blog e tive saudades, quis contar-vos tudo, mas por algum motivo não consegui, mas aqui estou eu. Para o recomeço.

PS: O filme que está a dar no Hollywood chama-se Sky High :)

Artigos Recomendados

4 comentários

  1. Gosto de te ver de volta! Espero que tudo corra bem e desejo-te o maior sucesso do mundo com o teu blog. Eu vou estar aqui para acompanhar ;)

    Beijinho♥
    The-not-so-girlygirl.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Vai tudo correr bem e o teu namorado vai recuperar totalmente vais ver! Muitos beijinhos <3

    NINETEEN MOONS

    ResponderEliminar
  3. Great post.
    How about we follow each other on bloglovin'? Follow me and I'll follow you back.
    http://societyfix.blogspot.com.eg/

    ResponderEliminar
  4. Muito obrigado :)

    Sê novamente bem-vinda. Vais ver que a pouco e pouco tudo se compõe :')

    NEW FASHION POST | Trend Alert: Military Style.
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar

Muito obrigada pela tua visita ao meu blog! O que seria dele sem o teu carinho?

Facebook